PARA EMPRESAS QUE ESTÃO

TRABALHANDO EM ATIVIDADES ESSENCIAIS

GESTORES

NA ERA CORONAVÍRUS

Qual futuro você quer ajudar a construir?

Cuide de suas pessoas. Elas estão trabalhando, mas estão tensas, muitas com medo. É preciso apoiá-las, reconhecer seu esforço. Tenha atitudes concretas e diárias de apoio e cuidado. Dialogue com elas, para que juntos se apoiem e tracem as melhores ações.

Melhore a alimentação disponibilizada a elas (se for o caso). Se não tiver restaurante próprio, estude melhorar o valor do vale alimentação, para que possam comprar alimentação saudável, faça sugestões com ajuda de nutricionistas, se possível.

Dê as melhores condições de higiene e segurança que sua empresa puder em todos os ambientes, nos EPIs, nos veículos, no retorno daqueles que têm trabalho na rua, ou na orientação precisa daqueles que retornam diariamente às suas casas.

Faça campanhas de todas as formas que puder (falando, mensagens por WhatsApp, lembretes na tela do computador, cartazes em locais estratégicos e outros) para que cuidem de sua higiene pessoal (lavar mãos constantemente, por exemplo) e do seu local de trabalho, mantenham distância das pessoas nos contatos imprescindíveis. Quando chegarem da rua, crie uma rotina de lavagem de mãos e até troca de calcados e roupas a depender de seu negócio.

Que tal Diálogo Diário de Corona? Certamente muitos gestores já implementaram. Possibilidades de temas por dia: Maneiras de evitar contágio; o jeito certo de lavar as mãos; sintomas do Covid-19; automedicação; Coronavírus no mundo; o que poderíamos mudar para corrermos menos riscos? etc. Uma ideia é num dia avisar qual será o tema do dia seguinte e pedir que se preparem para participar e dar ideias legais para todos.

Pense nos seus fornecedores. Talvez você tenha que ter suspendido o trabalho de alguns deles por não serem essenciais neste momento. Não os abandone. O que você pode fazer por eles? Pense, junto com sua equipe - antecipar valores de serviços já prestados? Também colocá-los em Home Office produtivo, se possível?

Demonstre seu cuidado genuíno com seus clientes: redobre suas ações de higiene, organização e limpeza de forma visível para eles, se possível, pois isso dá tranquilidade. Lembre-se de que todos estão em um ambiente de muita tensão, é preciso redobrar as atitudes empáticas e procurar não ser mais um vetor de chateação, de tristeza. Caso possa, reduza algum custo para eles.

Sua relação com a comunidade vai demonstrar seus verdadeiros Valores. Então cuide disso. Pense o que pode ser estendido à comunidade, inclusive ações educativas. Quantas pessoas, ou hospitais ou outras entidades precisam ser apoiadas neste momento, talvez vocês possam fazer algo.

Cuide de alinhar a imagem de sua empresa aos Valores essenciais. Não espere que a mídia ou colaboradores ou a comunidade denunciem atitudes incorretas, seja preventivo (é mais barato, mais bonito e mais justo). Têm empresas que continuam veiculando propagandas que não cabem neste momento ("O que você está esperando, viaje agora"; é só um exemplo, mas têm várias errando feio), enquanto outras estão mudando temporariamente até suas logomarcas, para demonstrar que estão sintonizadas com as condições diferenciadas do tempo atual (Mercado Livre, por exemplo, mudou seu logo de mãos se cumprimentando, para cumprimento com os cotovelos). Várias estão veiculando mensagens de apoio ao necessário afastamento social, mesmo com consequências sobre o seu próprio produto ou serviço, como a Uber, por exemplo, que vive de deslocamentos e na sua tela inicial pode ser lido em letras grandes: "Fique em casa...";. E, importante, não faça ações que pareçam que você esteja levando vantagem neste período tão crítico e não sendo realmente colaborativo.

© 2016 POR FELIPE GAVIOLI

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • YouTube
  • Blog da Oficina